Jared Leto é um dos grandes nomes da Hollywood atual. Coadjuvante por excelência –roubou a cena em filmes como O Senhor das Armas (2005) e Clube da Luta (1999) – chegou a ganhar o Oscar na categoria por sua performance como um travesti soropositivo em Clube de Compras Dallas (2013). Mas ele é também um protagonista dedicado, disposto a se transformar física e psiquicamente para defender um personagem, como fez nos biográficos Prefontaine (1997), sobre o atleta Steve Prefontaine, e Capítulo 27 (2007), sobre Mark David Chapman, o homem que assassinou John Lennon. Leto, atualmente, tem se dividido, no entanto, cada vez mais entre a tela grande e os palcos, aqui à frente da banda Thirty Seconds to Mars – responsável por trazê-lo mais uma vez ao Brasil para uma apresentação histórica durante o último Rock in Rio. E foi aproveitando essa passagem por aqui que fomos conversar com o artista, que falou sobre sua recente participação no aguardado Blade Runner 2049 (2017), filme que chega aos cinemas no próximo dia 05 de outubro e se propõe não apenas a dar continuidade ao cultuado Blade Runner: O Caçador de Androides (1982), como também a dar um novo ânimo aos fãs do intérprete, que surge como o empresário Niander Wallace, um tipo de vilão bem diferente e mais sutil do que o espalhafatoso Coringa que ele ~tentou~ defender no esquizofrênico Esquadrão Suicida (2016). Confira, a seguir, o bate-papo exclusivo que o editor-chefe do Papo de Cinema, Robledo Milani, teve com o astro no Rio de Janeiro!

Veja também

As duas abas seguintes alteram o conteúdo abaixo.
avatar
é crítico de cinema, presidente da ACCIRS - Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul (gestão 2016-2018), e membro fundador da ABRACCINE - Associação Brasileira de Críticos de Cinema. Já atuou na televisão, jornal, rádio, revista e internet. Participou como autor dos livros Contos da Oficina 34 (2005) e 100 Melhores Filmes Brasileiros (2016). Criador e editor-chefe do portal Papo de Cinema.
avatar

Últimos artigos deRobledo Milani (Ver Tudo)

Comentários